y Engenharia de Tempos e Métodos

Tempos e Métodos

 

Estudo de tempos e métodos pode ser definido como o estudo sistemático das rotinas e ou conjunto de atividades trabalho, visando o desenvolvimento de uma metodologia mais adequada, através de melhorias implantadas em função da posterior análise dos dados obtidos.

Tradicionalmente a coleta de dados é feita usando o cronômetro e uma prancheta onde são registradas as atividades, seus tempos e outros dados. Este método limita sua aplicação devido a vários fatores, entre eles o tempo necessário para aquisição e processamento dos dados obtidos bem como problemas de acuracidade, causados por erros em observações, falta de padronização na coleta, e dificuldades na entrada das informações e seu manuseio em análises de retaguarda.

Organizações que possuem várias localidades com processos em comum tendem a adotar a observação de um universo pequeno de unidades e a seguir extrapolar estas observações para as demais, o que pode causar problemas devido a particularidades de cada local, tradicionalmente o departamento de engenharia de processos ou quem quer que esteja na incumbência de fazer a avaliação iria pegar um ponto em cada divisão e iria definir normas com base nessa amostra, este método usando as ferramentas manuais, através de cronometro e prancheta pode levar semanas ou até meses para ser concluído e mesmo assim os dados não são necessariamente representativos de todas as divisões da empresa.

Embora o estudo e análise de toda atividade seja a condição ideal, muitas vezes, devido à sua extensão o trabalho se torna proibitivo e nestes casos se usam técnicas de amostragem. Quando o custo de monitoramento contínuo de uma operação inteira é proibitivo, a amostragem do trabalho pode render uma estimativa razoavelmente precisa em uma fração do custo.

Ao realizar um estudo de amostragem do trabalho, o auditor faz um número específico de observações da atividade elencada na operação que está sendo auditada. Cada observação é classificada de acordo com o tipo de atividade, os quais são especificados antes da amostragem. Usando informações obtidas durante o estudo, o auditor pode estimar a porcentagem de tempo que foi despendida em cada atividade.

Amostragem do trabalho (work sampling), ou amostragem da atividade, é definida como a aplicação de técnicas de amostragem estatística para o estudo das atividades de trabalho. No contexto de auditoria, amostragem do trabalho é basicamente usada para estimar a proporção de tempo alocada a diferentes elementos da atividade de trabalho, também pode ser usada para estimar a utilização dos equipamentos e recursos diversos. Em geral as atividades observadas são agrupadas em uma das duas classificações principais: trabalho ou de folga.

A classificação de trabalho pode ser subdividida em desejável ou indesejável. Atividades manuais como montagem, usinagem, desenho, projeto, etc., são esforços desejáveis de trabalho relacionados, enquanto tempos de espera para movimentação de materiais para mover partes, conversas com supervisor, limpeza de áreas de trabalho, ou idas para chegar ferramentas, embora necessárias, podem ser atividades indesejáveis.

Atividades de folga incluem atrasos desnecessários, caminhadas desnecessárias, as conversas não comerciais, o tempo pessoal, etc. Estas atividades podem ser divididas ainda mais para ajudar a identificar fatores que contribuem. O grau de detalhe dependerá dos objetivos globais de amostragem, o tipo de ambiente de trabalho e plano de amostragem.

Com advento da tecnologia foi criado o sistema UmtPlus pela empresa Laubrass, da qual a Gertecsys é representante no Brasil, usando seus computadores de mão (tablets), os engenheiros auditores, agora são capazes de fazer verificações precisas em tempo real, capturando o trabalho que está realmente sendo feito para verificar se os padrões estão de acordo com os estudos de tempo predeterminado, a fim de validar as normas existentes ou gerar novos padrões.

Entre em contato para maiores informações. PORQUE TEMPO É IMPORTANTE...